Carregando...
AfricaBitcoinCriptofacilJack DorseyNigériaNotíciasSquareTwitter

A África definirá o futuro do Bitcoin, afirma CEO do Twitter

O Bitcoin terá seu futuro “definido” pela África, afirmou Jack Dorsey, CEO do Twitter e da Square e um dos principais defensores da criptomoeda. Em uma mensagem divulgada na última quarta-feira, 27 de novembro, Dorsey disse que visitará novamente a África em 2020 depois de passar um tempo viajando pela Nigéria e por Gana este mês.

“A África definirá o futuro (especialmente o futuro do Bitcoin!)”, comentou Dorsey em sua mensagem. Ele também revelou que planeja passar seis meses no continente em 2020.

Durante sua passagem pela Nigéria, Dorsey participou de um encontro sobre Bitcoin, onde voltou a defender o uso da criptomoeda. Ele ficou famoso por seu posicionamento de defesa ao Bitcoin, comprometendo-se a integrar suas funcionalidades no Twitter e na Square. Ele também endossou publicamente a Lightning Network como uma solução de pagamento, algo que permite aos usuários de Bitcoin enviar fundos instantaneamente e quase de graça.

Os comentários de Dorsey aparecem enquanto a África continua a gerar interesse significativo peloBitcoin. Conforme relatou o CriptoFácil, os termos de pesquisas sobre Bitcoin, o Google têm visto um grande aumento do interesse pela criptomoeda no continente africano, especialmente na Nigéria e na África do Sul. E motivos para apostar no crescimento da criptomoeda por lá não faltam.

Lagos, a cidade mais populosa da Nigéria, deve tornar-se uma megalópole com mais de 32 milhões de pessoas em 2050 e, com isso, ser um dos maiores mercados mundiais para o Bitcoin. Segundo dados do Fórum Econômico Mundial, ela será a cidade mais populosa do mundo até 2100.

No total, até o próximo século, 13 das 20 principais cidades globais em população estarão na África. Com tais dados e também com as dificuldades de acesso a serviços financeiros enfrentadas pelos africanos, a previsão de Dorsey não pode ser vista como um exagero.

Leia também: Negociações de criptoativos no mercado P2P da África do Sul aumentam 2.800% em um ano